Inadimplência entre os idosos é uma das maiores do Brasil

Posted on 09/06/2014

0


Direto da COBAP:

O indicador ampliado do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) no mês de julho mostra que a maior parte dos cadastros negativos concentra-se em CPFs de consumidores entre 30 e 39 anos de idade (23,30%) seguido de perto pelos que tem mais de 65 anos (22,28%). Nesse último grupo, a diminuição da renda, o aumento das despesas e o uso do nome por terceiros para fazer compras estão entre as principais causas para o endividamento.

Resumindo, Um em cada quatro devedores tem 65 anos ou mais, segundo levantamento realizado pela instituição.
Aumento de gastos com saúde e empréstimo de nome para parente  tomar crédito estão entre as razões.

A maior parte dos registros de calotes no SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) são de idosos. Em maio deste ano, um em cada quatro inadimplentes tinha 65 anos ou mais. O cadastro contabiliza dívidas com atraso no pagamento superior a 90 dias.

O levantamento também confirmou a tendência apresentada desde o início do ano e revela que a inadimplência no comércio continua concentrada nas dívidas com valores acima de R$ 500. O detalhamento é divulgado mensalmente, sempre uma semana após a publicação do índice mensal de inadimplência do SPC.

Na faixa dos 30 anos, as pessoas já são chefes de família e tem um número maior de compromissos a pagar, como aluguel, água, luz etc. Todos esses fatores aliados à falta de planejamento orçamentário, que ainda não faz parte da cultura do brasileiro, impactam negativamente na capacidade de pagamento.

Em relação à inadimplência dos idosos, as principais causas são diminuição da renda real com a aposentadoria, aumento das despesas com remédios e planos de saúde, facilidade para contrair empréstimos consignados e a prática de emprestar o nome para terceiros – geralmente familiares – realizarem compras a prazo.

Posted in: Artigos