Reajuste do mínimo beneficia aposentados e quem recebe seguro-desemprego

Posted on 07/01/2014

0


O novo salário mínimo do brasileiro, no valor de R$ 724, já está em vigor desde a última quarta-feira (1º). O valor representa um aumento de 6,78%, em relação aos R$ 678 pagos em 2012 e, segundo dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), a alteração vai injetar R$ 28,4 bilhões na economia em 2014.

Parte dos beneficiados com o reajuste é o brasileiro que recebe benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) com base no salário mínimo. Neste grupo, estão incluídos aposentados, pensionistas e recebedores de auxílio-doença — repasse de renda aos que não possuem condições de trabalho.

Os trabalhadores demitidos recentemente, que continuam recebendo o seguro-desemprego, também terão um bônus extra nas parcelas do rendimento. O reajuste do benefício é proporcional ao aumento do mínimo.

Os idosos com mais de 70 anos e inválidos, que recebem a RMV (Renda Mensal Vitalícia) como forma de benefício previdenciário no valor de um salário mínimo, também ganharão R$ 46 a mais a partir deste mês de janeiro.

As pessoas portadoras de deficiência e idosos com mais de 70 anos sem condições de autosustento, beneficiados pela Loas (Lei Orgânica de Assistência Social), também têm direito ao reajuste.

Por fim, os trabalhadores cadastrados no PIS (Programa de Integração Social), que cumprem os requisitos previstos em lei e recebem o abono salarial liberado anualmente, terão o reajuste dos 6,78%.

O PIS é um benefício para trabalhadores do setor privado e tem como objetivo a Integração do empregado na vida e no desenvolvimento das empresas.

Posted in: Aposentados