Idosos de MS terão faculdade especial em 2014

Posted on 15/08/2013

0


Em Mato Grosso do Sul os idosos contarão, a partir do próximo ano, com a possibilidade de frequentar aulas regulares na Faculdade Aberta da Maturidade de MS, batizada de FAMA. A aula inaugural, que marcou o início dos trabalhos, foi realizada na tarde desta terça-feira (13), na Assembleia Legislativa, por proposição do deputado estadual Junior Mochi (PMDB), que também coordena a Frente Parlamentar dos Direitos da Pessoa Idosa na Casa de Leis.

“É fundamental trabalharmos para melhorar a qualidade de vida dos nossos idosos, lembrando que podemos e devemos contribuir para uma nova concepção da velhice, sem preconceitos”, afirmou o parlamentar.

A professora doutora Neila Barbosa Osório, coordenadora da Universidade da Maturidade (UMA) da Universidade Federal de Tocantins (UFT), falou sobre Os Desafios Contemporâneos da Maturidade. Neila é campo-grandense, mas reside em Palmas (TO) desde 2004. Cursou Serviço Social na antiga Faculdade Católica de Mato Grosso, atual Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Em 2002, concluiu doutorado em Ciências do Movimento Humano na Universidade Federal de Santa Maria (RS).

Mochi deu as boas-vindas aos participantes, reiterando que a Assembleia Legislativa é a “casa do povo e da cidadania”. Para ele, com o aumento crescente da expectativa de vida, o desafio é o envelhecimento sadio da população.

Comunidade – Durante a solenidade, Zélia Pereira, de 82 anos, foi homenageada pelo presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos, Jânio Macedo, pelos relevantes serviços prestados à comunidade do bairro Maria Aparecida Pedrossian, em Campo Grande.

Para doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC de São Paulo e diretora da FAMA, Maria Ângela Mirault, a faculdade será oportunidade de celebração da vida. “Dizemos que a FAMA é para pessoas entre 25 anos e a eternidade”, brincou. A faculdade é privada, mas firmará parcerias.

Os cursos livres serão ministrados em módulos itinerantes, com aulas enfatizando: o olhar para si, o olhar para o outro, o olhar para o mundo, e o olhar para a vida que segue. Os participantes poderão optar por aulas diversas, de sociologia, antropologia, psicologia, finanças, empreendedorismo, qualidade de vida, entre outras. Haverá ainda atividades como saraus, clube de leitura e oficinas. “O mundo do além que nos aguarde porque ainda temos muito o que viver”, disse Maria Ângela.

Fonte: Campo Grande News.

Posted in: Destaque